Tag Védica - página 1 de 1

13 posts com a tag 'Védica'

Astrologia Védica

Roda vedica

Jyotisha é o sistema hindu de astrologia, uma das seis disciplinas do Vedanta

Jyotisha, que em sânscrito significa “ciência da luz”, é o verdadeiro nome da astrologia védica. Foi desenvolvido há mais de 6 mil anos na Índia junto ao ayurveda e ao yoga. Comparado a astrologia que conhecemos, há mais diferenças do que propriamente semelhanças.

A posição dos astros no Ocidente é tropical e sincroniza com as estações do ano. Logo, Áries, que inicia o ciclo do zodíaco, marca o início da primavera no Hemisfério Norte. Já na astrologia indiana, o sistema é o sideral, no qual as estrelas servem de parâmetro. Essa tradicional sabedoria busca integrar o homem ao cosmos, revelando destinos e personalidades de acordo com o movimento dos astros pelo céu.

Meena

Devas

Décimo segundo signo védico, regido por Brihaspati

De 13 de março a 13 de abril

Deus Regente: Brihaspati (associado ao planeta Júpiter)
Pedra: Água-marinha
Números: 12, 93, 129
Palavra-chave: Profundidade
Áreas de destaque: Oceanografia, psicoterapia, dramaturgia, medicina, arte dramática, enfermagem, acupuntura, assistência social, magistério, teologia, fotografia.

Personalidade

Regida por Brihaspati, o mestre dos deuses, a pessoa nativa de Meena atribui Grande importância aos valores espirituais. É sábia e costuma Dar conselhos valiosos aos amigos e parentes, que sempre a procuram no momento de dificuldade. Mas, quando se trata de decidir os rumos da sua própria vida, o nativo de Meena se revela vacilante e indeciso. E só supera as dúvidas ao ouvir sua voz interior. É que, no fundo do coração, ele sempre sabe qual é a melhor saída.

Khumbha

Devas

Décimo primeiro signo védico, regido por Sani

De 13 de fevereiro a 12 de março

Deus Regente: Sani (associado ao planeta Saturno)
Pedra: Safira
Números: 2, 11, 209
Palavra-chave: Fraternidade
Áreas de destaque: Astrologia, publicidade, análise de sistemas, jornalismo, astrofísica, engenharia de aeronaves, assistência social, política, cinegrafia, dramaturgia, magistério.

Personalidade

O nativo de Khumbha é a melhor amigo que uma pessoa pode ter. Alegre, comunicativo, simpático e fraternal, ele está sempre pronto a atender às solicitações das pessoas queridas. É regido por Sani, o poderoso filho do Sol que se transformou no planeta Saturno. Dele, o nativo de Khumbha herdou o forte senso de responsabilidade e firmeza de caráter. Amante da modernidade, ele aprecia tudo o que esteja relacionado à ciência e à tecnologia.

Makara

Devas

Décimo signo védico, regido por Sani

De 15 de janeiro a 12 de fevereiro

Deus Regente: Sani (associado ao planeta Saturno)
Pedra: Ágata-de-fogo
Números: 10, 109, 316
Palavra-chave: Determinação
Áreas de destaque: Corretagem de imóveis, carreira bancária, geologia, ortopedia, biblioteconomia, odontologia, engenharia civil, arqueologia, administração de empresas.

Personalidade

O nativo de Makara é a personificação do trabalho e da honestidade. Sani, o regente deste signo, é um dos filhos de Ravi, o Sol. Ele não suportava viver perto do pai, que o sufocava com seu brilho e calor. Então, fugiu de Casa e se escondeu na floresta, onde todos OS dias prestava seus ritos de adoração ao deus Shiva. Satisfeito, Shiva concedeu a Sani o dom DA imortalidade e o transportou para o céu, onde ele assumiu a forma de um planeta (Saturno).

Dhanus

Devas

Nono signo védico, regido por Brihaspati

De 15 de dezembro a 14 de janeiro

Deus Regente: Brihaspati (associado ao planeta Júpiter)
Pedra: Quartzo branco
Números: 9, 27, 180
Palavra-chave: Idealismo
Áreas de destaque: Advocacia, serviço de bordo, educação física, medicina veterinária, filosofia, carreira acadêmica, produção de arte e espetáculos, turismo, tradução, pedagogia.

Personalidade

O nativo de Dhanus é extrovertido e descontraído, mas também maduro e sóbrio. Brihaspati, regente de Dhanus, é o sacerdote dos deuses. Os artistas o representam como um belo jovem de pele clara e olhos escuros, com chifres na cabeça, sete bocas e cem asas transparentes. Usa sobre os ombros um manto dourado bordado com pedras preciosas, símbolo da sua grandeza e majestade. Sua função era ensinar Indra, o senhor dos deuses, a reconhecer o valor da fé e da penitência. Brihaspati mostrava aos deuses a necessidade de recompensar os humanos merecedores de graças especiais.

Vrishkha

Devas

Oitavo signo védico, regido por Mangala

De 15 de novembro a 14 de dezembro

Deus Regente: Mangala (associação ao planeta Marte)
Pedra: Ônix
Números: 8, 71, 206
Palavra-chave: Mistério
Áreas de destaque: Psicologia, investigação particular, advocacia criminalista, literatura, sexologia, carreira militar, medicina cirúrgica, ginecologia, fotografia, direção de teatro.

Personalidade

O nativo de Vrishkha é sensual, misterioso e envolvente. Regido por Mangala, o mais viril dos semi deuses hindus, a pessoa nascida no período de Vrishkha possui qualidades como a coragem, a capacidade de enfrentar desafios, a firmeza de caráter e a beleza. Em geral, a mulher de Vrishkha é dominadora e exige que os parceiros satisfaçam todas as suas vontades e todos os seus caprichos. É altiva e orgulhosa, mas também sabe agir com humildade e admitir os próprios erros.

Thula

Devas

Sétimo signo védico, regido por Sukra

De 16 de outubro a 14 de novembro

Deus Regente: Sukra (associado ao planeta Vênus)
Pedra: Quartzo rosa
Números: 7, 25, 214
Palavra-chave: Harmonia
Áreas de destaque: Decoração, arte dramática, secretariado, paisagismo, sociologia, diplomacia, produção de moda, fotografia, advocacia, comércio, desenho industrial.

Personalidade

O nativo de Thula é amoroso, elegante e cheio de charme. Na mitologia hindu, Sukra, regente de Thula, é o instrutor de demônios. Ele se opôs a Brihaspati, o instrutor dos deuses, e atraiu a ira dos senhores do mundo. Mas se livrou de ser cruelmente castigado, pois os deuses perceberam que ela havia agido de coração puro. A pureza, aliás, é uma das marcas da personalidade do nativo de Thula, que está sempre disposto a acreditar nas boas intenções das outras pessoas e não consegue agir de maneira maliciosa.

Kanya

Devas

Sexto signo védico, regido por Budha

De 16 de setembro a 15 de outubro

Deus Regente: Budha (associado ao planeta Mercúrio)
Pedra: Ametista
Números: 6, 42, 222
Palavra-chave: Disciplina
Áreas de destaque: Áreas em que mais se destaca: Economia, jornalismo, oftalmologia, contabilidade, administração doméstica, enfermagem, veterinária, gerenciamento, farmácia, nutrição, secretariado.

Personalidade

Dono de um caráter firme e correto, o nativo de Kanya age sempre de maneira honesta e não admite mentira ou traições. Isso porque Budha, regente de Kanya, atua como guardião da verdade e dos conhecimentos, além de ser o deus da comunicação. Enquanto a pessoa nascida sob o signo de Mithuna herda o lado mais leve e descontraído de Budha, o nativo de Kanya absorve seu aspecto mais profundo e observador. Isso faz com que ele se destaque pela sua capacidade de analisar qualquer assunto de maneira sábia e aprofundada e lhe confere um agudo senso crítico.

Simha

Devas

Quinto signo védico, regido por Ravi

De 16 de agosto a 15 de setembro

Deus Regente: Ravi (associado ao Sol)
Pedra: Rubi
Números: 5, 77, 140
Palavra-chave: Poder
Áreas de destaque: Direito, dramaturgia, comércio, teatro, fotografia, administração de empresas, publicidade, estética, engenharia, moda, sonoplastia.

Personalidade

O nativo de Simha nasceu para conhecer a si mesmo e ganhar um brilho cada vez maior. Isso porque, na mitologia hindu, Ravi, o regente de Simha, simboliza a alma e a beleza. Desse modo, além de existir externamente, na forma do Sol, Ravi também vive dentro de cada ser humano. Seu brilho intenso é o reflexo da grandeza das três divindades principais - Brahma, Vishnu e Shiva. Outro atributo de Ravi é a vaidade. Quando desejava conquistar uma mulher - deusa ou mortal -, Ravi se enfeitava todo, com vestes vermelhas, muitos colares e braceletes de ouro e rubi. Então ia ao encontro da amada na sua carruagem de dossel dourado e a seduzia.

Karkataka

Devas

Quarto signo védico, regido por Soma

De 15 de julho a 15 de agosto

Deus Regente: Soma (associado à Lua)
Pedra: Diamante
Números: 4, 85, 301
Palavra-chave: Emoção
Áreas de destaque: Pediatria, decoração, assistência social, arqueologia, veterinária, culinária, oceanografia, artes plásticas, dança, música, história, pedagogia, moda.

Personalidade

O nativo de Karkataka é delicado, meigo e gentil. Possui um acentuado instinto maternal e nutre verdadeira paixão por crianças. Soma, o regente de Karkataka, nasceu do sêmen do sábio Atri, que Brahma, o deus criador, recolheu e levou para o céu. Então, surgiu Soma, um ser masculino que todas as noites derrama gotas do elixir da vida sobre as plantas, para que elas se desenvolvam. Fonte no nascimento, Soma abençoa as gestantes, as fêmeas e os filhotes de todas as espécies, as flores em botão e as crianças.

Mithuna

Devas

Terceiro signo védico, regido por Budha

De 14 de junho a 14 de julho

Deus Regente: Budha (associado ao planeta Mercúrio)
Pedra: Citrino amarelo
Números: 3, 48, 201
Palavra-chave: Razão
Áreas de destaque: Literatura, turismo, teatro, tradução, vendas, jornalismo, balé, fotografia, psiquiatria, psicologia, telecomunicações, cinema, antropologia, venda de livros.

Personalidade

O nativo de Mithuna gosta mesmo é de conversar. Perspicaz, descontraído e sempre bem informado, ele não dispensa um bom bate-papo e se sente realizado na companhia dos amigos. Na mitologia hindu, Budha, o regente de Mithuna, representa a inteligência e o discernimento. É filho de Átma (a consciência) e Mana (a mente).

A pessoa regida por este signo é sonhadora, porém, não se apega a coisas que não deram certo. Determinada, são poucos os objetivos que naufragam durante o caminho de realização. Tem como defeito não saber tomar decisões quando elas lhe envolvem diretamente. Entretanto, a pessoa de Mithuna é ótima para aconselhar os outros quando solicitada. Muito sensual, valoriza parceiros que lhe excitam através de uma conversa inteligente. Normalmente têm problemas com a saúde já que possui gênio forte e, com isso, estimula o stress. Não suporta ser ignorada ou ficar isolada. Seu entusiasmo contagia até as pessoas mais apáticas. Tende a ser muito espirituosa.

Vrishabha

Devas

Segundo signo védico, regido por Sukra

De 14 de maio a 13 de junho

Deus Regente: Sukra (associado ao planeta Vênus)
Pedra: Esmeralda
Números: 2, 38, 407
Palavra-chave: Posse
Áreas de destaque: Tecelagem, paisagismo, estética, terapia corporal, arquitetura, administração de empresas, agronomia, medicina veterinária, corretagem de imóveis.

Personalidade

O nativo de Vrishabha é delicado, sensível e amoroso. Faz o possível para agradar as pessoas que ama e se magoa profundamente quando percebe que o carinho dedicado aos outros nem sempre é retribuído. De acordo com a mitologia hindu, Sukra, o deus que rege esse signo, era filho de Brighu, um grande sábio. Depois de cultuar o poderoso Deus Shiva durante milênios, Sukra foi agraciado com o dom de ressuscitar os mortos. Mas Sukra usou mal esse poder e ressuscitou os demônios derrotados pelos deuses do Bem. Irado, Shiva engoliu Sukra e só o libertou depois de derrotar o exército do Mal.

Mesha

Devas

Primeiro signo védico, regido por Mangala

De 14 de abril a 13 de maio

Deus Regente: Mangala (associado ao planeta Marte)
Pedra: Ágata-de-fogo
Números: 1, 19, 118
Palavra-chave: Ação
Áreas de destaque: Esportes, administração de empresas, publicidade, engenharia, carreira militar, educação física, medicina cirúrgica, política, produção de rádio e televisão.

Personalidade

O nativo de Mesha é ousado, sensual e extrovertido. Costuma agir de maneira impulsiva e não aceita limites à sua liberdade. Esse temperamento altivo está associado a Mangala, o Deus regente de Mesha. de acordo com a mitologia hindu, Mangala foi filho de Shiva, o senhor da destruição. Um dia Shiva estava muito cansado e uma gota de seu suor molhou a terra. Quando os raios do Sol aqueceram a terra molhada, surgiu Mangala, um guerreiro incansável que participava das batalhas montado num carneiro branco.