Tag Runas - página 1 de 2

25 posts com a tag 'Runas'

Runas - Um poderoso oráculo atemporal

Runaljod

O que as runas dizem para você?

Existem infindáveis fontes na internet sobre runas. Desde sua origem até a grande discussão se elas eram ou não, originalmente, usadas para uso oracular ou somente como o alfabeto dos nórdicos antigos.

Independente do que seja “a verdade sobre as runas” eu, TiwBrás, estudo e leio runas a mais de 10 anos e garanto a vocês que elas são uma fonte confiável de respostas e conselhos. Se simples alfabeto e posteriormente poderoso oráculo ou vice-versa, a eficiência das runas é comprovada por todas as pessoas que as usam e eu incluso.

Mas de onde elas surgiram? Elas prevêem o futuro? Como entender as runas?

Vou começar, antes de tudo, explicando que existem alguns grupos de runas que foram sendo desenvolvidas ao longo do tempo. O conjunto mais “famoso” de runas é o Futhark Antigo (e são essas que vou explicar post-a-post) e elas eram usadas com mais frequência na Germania. Existe o Futhark Jovem, que apenar do nome ele é mais antigo que o Futhark Antigo (sim, é um pouco confuso) e consiste em 16 runas usadas pelos escandinavos antigos. Chamam elas de Futhark Jovem só porque foram descobertas depois do Futhark Antigo, enfim. Existe o Futhork, que data da época das grandes expansões das civilizações e por ultimo as runas de Northumbria que foram usadas em larga escala pelos celtas nos tratos comerciais e financeiros. Nessa época todas as runas já eram usadas na escrita, de alguma forma, e na composição de alguns alfabetos mais distintos.

Dagaz - A runa da transcêndencia

Dagaz art

O que existe depois de tudo?

E chegamos a última runa do Futharc Antigo.

Dagaz representa o depois. O que acontece quando vencemos o ciclo de vida-morte-renascimento. Ele é o infinito. É o final da jornada e além.

Num campo espiritual é a expansão da consciência. É o que nos aproxima de uma experiência superior energética.

Entre os nórdicos antigos existiam os Vitki e as Völva que eram videntes, feiticeiros, pessoas que vislumbravam o espiritual tanto quanto o físico na mesma intensidade. E Dagaz representa o que essas pessoas eram.

Num campo prático onde a questão do consulente não tiver ligação espiritual. Dagaz significa a superação benéfica de resultados. Anuncia frutos melhores que o esperado.

Othala - A runa da continuidade

Othala art

O que aconteceu antes, acontecerá novamente.

Assim como Fehu trata do legado que vem antes de nós e que somos só mais um elo na corrente. Othala seria nós enquanto último elo antes do próximo elo chegar.

Othala traz essa consciência de continuidade, de descendência (no sentido de legado) e de que mesmo com nossas bagagens e experiências que nos tornam únicos, ainda somos parte de algo maior que já existia a infinitas eras antes de nós e que continuará existindo a infinitas eras depois de nós.

Othala é respeito à ancestralidade. É se reconhecer como um mensageiro de algo que existe desde o surgimento da existência.

Na cultura nórdica antiga esse assunto era levado bem a sério pois representava a identidade de determinada tribo dentro das eras. E se essa identidade fosse mantida, a memória da tribo seria mantida e honrada e isso é o que chamamos de legado.

Ingwaz - A runa da fertilidade

Ingwaz art

Entenda quando colocar seus planos em prática!

Não preciso dizer que a fertilidade da terra, das pessoas e dos animais era um assunto muito sério no mundo antigo.

Tribos dependiam de pessoas para trabalho, guerra, agricultura, animais para comida e tudo isso só era possível se existisse o fator fertilidade de todos os seres vivos envolvidos.

Esse assunto era tão sério que existiam vários rituais de fertilidade, entre os nórdicos antigos, nos campos antes do cultivo dos grãos, das pessoas quando a tribo tinha poucas crianças, dos animais quando o outono chegava.

E geralmente esses rituais eram dedicados a Deuses e Deusas como Frey e Freyja e o Deus Ing.

Fertilidade significava sobrevivência e esse símbolo era tido como sagrado entre todos.

Hoje não temos mais esse tipo de preocupação. Ter ou não filhos é algo mais social do que de preservação da vida uma vez que já somos em mais de 7Bi de seres humanos aqui na terra (2017), então como Ingwaz se encaixa nas nossas necessidades atuais?

Laguz - A runa da vontade

Laguz art

Quem é você e o que você quer de verdade?

O que você quer? O que você quer de verdade??

A correria do cotidiano, as vezes, nos deixa tão inseguros e cansados com tanta coisa, sem contar a enxurrada de propaganda sobre tudo que chega até nós o tempo todo, que não deixa muito tempo para nos olharmos e batermos aquele papo legal conosco. Até nas férias, são tantos roteiros turísticos, caminhadas, esportes de férias, que nem assim conseguimos aquietar nossa mente.

Laguz é uma runa que nos lembra da importância de nos conhecermos e sabermos o que queremos. Mas é o que queremos de verdade!

Exemplo: Será que queremos uma casa cheia de tecnologia de ponta, com sistemas de segurança caros, eletroeletrônicos de ultima geração porque nosso objetivo é sempre estar conectado com novidades, ou a sensação de conforto e segurança que isso tudo traz? Queremos coisas ou sensações? Pode ser os dois? Claro que pode, mas o que vem primeiro é geralmente nossa vontade de verdade.

Para tal exercício é necessário um auto conhecimento considerável e isso só vem com tempo e meditação. Não descartamos análises com profissionais ok?

Mannaz - A runa sobre você

Mannaz art

Saiba quem você é para depois buscar as respostas no lugar certo.

Você se conhece? Você conhece seus porquês? E seus medos e talentos?

Muita gente traduz Mannaz como o eu superior ou o gestalt. Não que não seja, mas, antes disso, ela significa a pessoa enquanto indivíduo. Você é um indivíduo e esse indivíduo só é único porque tem experiências e motivos únicos. Por isso Mannaz te pergunta: Quem é você? O quê é você?

Mannaz é mais uma daquelas runas onde. quando surgir na leitura, cabe a pessoa que está lendo perguntar algo a mais para o consulente acerca de assuntos que estarão em runas ao redor. Mas já deixo uma dica: Mannaz só aparece quando a pessoa não faz ideia de quem ou o que ela mesma é. E a presença dela é exatamente para o consulente entender que, antes de obter as respostas que julga importante, ele deve se voltar para si mesmo/a e entender que as respostas as suas questões então dentro dela mesma. Ou mais profundo ainda, que a resposta é ela mesma.

Ehwaz - A runa do movimento

Ehwaz art

Ninguém quer andar em círculos, entenda o que precisa para andar pra frente!

Ninguém quer ficar andando em círculos. E é sempre bom quando vemos que nossos esforços estão dando resultados mas quando isso não acontece a dúvida sempre vem. Nesses casos Ehwaz vem para explicar tudo.

Ehwaz é a junção de uma outra runa “Laguz” com seu lado espelhado. Laguz significa basicamente a nossa vontade. Ela aparecer espelhada em Ehwaz significa que nossas vontades e o que pode acontecer para nos atrapalhar, estão em equilíbrio. E uma regra universal é que tudo que está em equilíbrio avança, desenvolve, “anda para frente”.

Quando vamos começar um projeto novo, mudar alguma rotina, abandonar algum hábito nocivo, abandonar vícios, geralmente sai Ehwaz nos dando a certeza de que tudo caminhará para o objetivo que esperamos. claro que nada está escrito fixamente que não possa ser mudado. Ehwaz não fala o que vai acontecer e pronto. Leitura de runas é apenas uma análise do que pode acontecer com base nas decisões tomadas até então. Ehwaz não foge a essa regra.

Berkana - A runa do crescimento

Berkana art

Saiba reconhecer a sabedoria prática das coisas quando se fizerem necessárias!

Não adianta nada aprendermos habilidades novas sem que isso traga algum benefício. Em grande escala, ao nos tornarmos mestres, precisamos nos preocupar com o crescimento dos/as nossos/as aprendizes.

Berkana é esse crescimento vindo de ensinamentos úteis para a vida prática. Esse próximo passo na escalada da nossa evolução pessoal.

Sabe aqueles papos gostosos que temos com os mais velhos onde sempre tiramos alguma lição prática pra vida? Então, Berkana é essa reação a esses ensinamentos.

Tem um ditado que diz “conhecimento é saber que tomate é fruta, sabedoria é não colocar tomate numa salada de frutas” e Berkana é essa sabedoria prática.

Essa runa costuma aparecer quando a pessoa precisa de conselhos sobre qual decisão tomar. Nesses casos é fácil interpretar que o que ela deve fazer é obedecer a sabedoria prática das coisas. Mas as vezes Berkana aparece quando a situação é ou mudança de meprego/casa/cidade, termino de relacionamento, uma nova faculdade. Para todos esses casos ela não representa algo a ser feito mas a consequência dessas situações que é a sabedoria prática das coisas.

Teiwaz - A runa do/a guerreiro/a

Teiwaz art

Saiba reconhecer onde mora sua lealdade e suas energias!

Toda tribo tem seus guerreiros. Ok que a maior parte da sociedade tribal nórdica antiga era formada por agricultores mas esses mesmo, em tempos de guerra, iam pra guerra e não iam despreparados.

todos sabemos que o ponto fraco de um guerreiro é seu coração, romanticamente falando, claro. Por isso mesmo entendemos que o estado de seus sentimentos, satisfações e saudades ditam como ele se sairá em batalha. É importante defender a tribo? claro que é, mas é muito mais importante defender sua família, seus filhos, seus pais. Entendem?

É por isso que guerreiros sem família se tornam mercenários “sem coração”.

É esse o fator que diferencia um bom de um mau guerreiro: o amor pela família. E esse amor é a energia necessária para lutar até o fim para proteger quem se ama. E essa energia é Teiwaz.

NÃO CONFUNDAM TEIWAZ COM O AMOR PELA GUERRA.

Teiwaz ou Tiwaz era o antigo Deus da guerra dos nórdicos e ele era venerado pelas pessoas que saiam para a guerra com o objetivo de proteger os seus. Lembrando era comum homens e mulheres guerrearem juntos por isso você, sendo um/a guerreiro/a naquela época, tinha que proteger sua família que estaria lutando ao seu lado ali mesmo e vice-versa!

Sowilo - A runa do sol

Sowilo art

Somos criaturas que reagem ao sol e portanto podemos nos valer da força dele para nossos projetos.

O que seria do planeta e da vida aqui se não tivéssemos um sol? Ok, provavelmente seria um outro tipo de vida, mas o fato é que a vida como conhecemos não existiria por uma série de fatores. E como animais de sangue quente, nosso corpo reage diretamente aos raios solares, inclusive produzindo um tipo de vitamina vital para nosso humor.

O sol era muito importante para os nórdicos antigos já que eles dependiam da força dele para que suas colheitas fossem abundantes e não morressem de fome no inverno caso a caça fosse escassa nesse período. Existem registro históricos de vários tipos de rituais para honra e adoração ao sol. lembrando que os nórdicos eram em boa parte do tempo agricultores.

Mas qual a aplicação desse conceito para nós hoje?

A força do sol atinge diretamente nosso cotidiano e essa força provoca mudanças quando sabemos utilizá-la. Quem sofre de depressão, por exemplo, talvez queria experimentar ficar ao sol por meia hora/dia e testar seus benefícios, ou então uma boa caminhada ao sol.

É o sol que nos ajuda a colocar nossos planos em prática. Em Jera aprendemos que o ciclo da terra existe para nos ensinar que tudo tem seu tempo e que até a terra precisa de descanso, mas quando chega a hora de plantar é quando precisamos arregaça as mangas e trabalhar para colhermos os frutos dos nossos objetivos e planos. Sowilo é a força do sol nesse período de trabalho e;ou planejamento.

Algiz - A runa do escudo

Algiz art

Proteção é o principal remédio contra situações de risco. Protega-se!

Escudos eram uma proteção muito importante para quem fosse pra guerra em tempos onde a pólvora não era usada.

A runa Algiz era entalhada nos escudos dos nórdicos antigos e isso prova a importância que essa runa tinha na vida de um guerreiro.

Mas não usamos mais escudos físicos. O que essa runa pode significar para nós hoje?

Bom, o conceito de escudo é bem complexo quando levado ao campo espiritual e/ou emocional.

Algiz nesses casos representa proteções contra pessoas, situações ou mudanças. Esse tipo de proteção só aparece num contexto de leitura de runas quando a pessoa precisa parar tudo o que ela está fazendo e se preocupar com esse tipo de proteção prática. Seja espiritual ou física.

Algo como um alerta tipo “olha, é melhor você se preocupar com sua própria segurança antes de continuar qualquer outra coisa”. Algiz sempre sai quando a integridade física ou espiritual de alguém está em risco.

Perdhro - A runa das descobertas

Perdhro art

Problemas só são grandes demais porque ficamos muito próximos deles. Se afaste e entenda o quadro geral!

Sempre que temos algum tipo de problema para resolver e que não conseguimos resolver logo de cara, é comum alguém nos aconselhar a se afastar um pouco do problema para enxergá-lo a distância. Isso amplia nossa percepção e de repente conseguimos ver a solução para aquilo (geralmente estava na nossa frente o tempo todo mas por estarmos tão absortos no assunto nos víamos).

Perdhro é essa situação. Essa runa nos avisa da necessidade de entendermos o porquê de não conseguirmos ver a solução daquilo (por problemas de ego, ansiedade, etc) e nos afastarmos um pouco de algo que não exige tanto tempo gasto para se resolver mas que está se arrastando por “culpa” nossa.

Essa runa é uma das poucas que se trata de algo totalmente interno, emocional e/ou espiritual.

Eihwaz - A runa da vida

Eihwaz art

Ciclos dentro de ciclos e estamos todos inseridos nessa realidade. Saiba seu lugar nele!

Hagalaz nos ensina que vida-morte-renascimento são um único ciclo. Jera nos ensina que o planeta tem seu próprio ciclo e quando nos reconectamos a esse ciclo tudo anda pra frente.

Pois bem, Eihwaz é o ciclo puro da própria existência!

A vida e a morte forma um ciclo. As estações do ano forma um ciclo dentro do ciclo da vida. Existem vários outros ciclos dentro de outros ciclos que formam as cadeias atômicas do nosso planeta, do nosso corpo, do universo. Todos esses ciclos juntos formam o que chamamos de existência. E na mitologia nórdica antiga essa existência era Yggdrasil, representada pela runa Eihwaz.

Assim que assimilamos todo esse conhecimento e nos entendemos como parte desse todo, Yggdrasil se abre para nós como uma porta para um conhecimento maior do que nossos olhos físicos conseguem ver.

Eihwaz é a essência do que é Yggdrasil: Ser.

Página 1 de 2