sábado, 19 de setembro de 2015

Como reconhecer uma pessoa de Sagitário

O sagitariano chega em casa disposto a pegar uma ducha rápida e uma sessão das dez quando o telefone toca. O sujeito do outro lado da linha nem é assim tão amigo, e menos ainda o camarada que se meteu numa enrascada, o que é o motivo do telefonema: "Lembra do Juca, aquele que joga bilhar às vezes com a gente, bateram no carro dele e fugiram, e ele ligou do orelhão pedindo para eu dar uma força, mas como meu carro está na oficina, queria saber se você pode quebrar o galho". O sagitariano não fica muito satisfeito, mas vai - não seria ele quem iria deixar na mão, a pé, um cara franzino como o tal Juca. Encara a missão, e atravessa a cidade para resgatar o Juca do bilhar - e quando verifica o tamanho do estrago da batida, não se limita a chamar um guincho, mas exige que o Juca (que, a essas alturas, só quer remover o carro e tomar duas aspirinas) passe num tribunal de pequenas causas e peça indenização, já que havia anotado o número da chapa do facínora e, ora, o Juca tem mais é que fazer valer seus direitos. Não adianta o Juca protestar que está cansado, o tribunal é longe e, ademais, não há testemunhas. Para um sagitariano, trata-se de uma questão de príncipios. E príncipios são incontornáveis.

O arqueiro é aquele que estará sempre lembrando-lhe os seus direitos - quando não estiver chateando com os seus deveres - e parece ser, igualmente, o único tipo do zodíaco que acredita que a justiça, além de cega, é certeira. Acene com uma causa - política, cientifíca, religiosa, musical - que o sagitáriano vai disparar feito uma seta em defesa dela, com uma empolgação só equiparável a sua proverbial falta de tato. Alguém faliu porque foi sangrado pelos bancos? O sagitário tentará um novo financiamento. Alguém foi demitido nos últimos cortes da empresa? O sagitário passará um abaixo-assinado entre todos os funcionários da firma, incluindo seu chefe. Alguém na reunião de condomínio protesta porque sua empregada sobe pelo elevador social? Como ele adora escandalizar a galera, vai emudecer os condôminos, declarando "vocês se enganaram, ela é minha namorada".




Gozador, franco, inimigo de todo subterfúgio, o arqueiro sempre faz e diz o que pensa, e na maioria das vezes faz e diz sem pensar. É aí que ele leva grandes tombos, despencando direto do Olimpo de seus nobres ideais para uma realidade menos acolhedora. É quando descobre, por exemplo, que o culpado da batida foi o próprio Juca, e por isso ele demonstrava tanta resistência aos tais direitos. Sagitário, com sua mania de andar sempre de cabeça empinada, hipnotizado por metas longínquas, vive tropeçando nos seus próprios pés. Nada grave, porém: ele continuará otimista, porque nasceu sob o signo de Júpiter, o mais mão-aberta dos deuses. E sua sorte, mesmo que tarde, jamais vai falhar.




Leia sobre o significado dos outros signos em Como reconhecer os Signos.
Leia outros artigos sobre o seu signo em Tudo sobre Sagitário.
Leia mais sobre os outros signos em O Livro dos Signos.

Conteúdo Correspondente