segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Como reconhecer uma pessoa de Peixes

O último signo do zodíaco mistura uma pitada de cada um dos onze anteriores: a infantilidade de áries, a sensualidade de touro, a suscetibilidade de câncer, a maleabilidade de gêmeos, a magnanimidade do leão, a acuidade de virgem, o mimetismo de libra, a sagacidade do escorpião, a benevolência de sagitário, uma certa reserva própria de capricórnio e uma tendência a desligar típica de aquário. Com tantos atributos contraditórios somados numa só pessoa, o peixes só poderia ser o que é: completamente tímido.

Nem um camaleão conseguiria exprimir essa coisa toda, e o peixes desiste de se fazer entender antes mesmo de começar, refugiando-se no mais seguro mundo da fantasia, onde toda aparente incongruência é bem-vinda. Um peixes introspectivo, portanto, é um pleonasmo. Ele prefere comunicar-se com aquele olhar vago e enternecedor seguido de gestos doces e delicados completados por um único comentário extremamente sensível mas, quem diria, surpreendentemente certeiro. Peixes, como escorpião, é um signo que saca tudo de cara, uma espécie de detector de mentiras ambulante, o que provavelmente contribui para acentuar seu ar melancólico. Ao contrário do escorpião, porém, que saca e corta imediatamente a pessoa, os piscianos vacilam na hora de reagir. Um peixes pode intuir que o camarada ao lado é um perfeito patife mas nada, em seu sistema imunológico, o leva a proteger-se adequadamente. Talvez porque, ao contrário de escorpião, peixes enxergue que, sob a superfície de todo patife exista um ser tão desprotegido quanto ele e o restante da humanidade. Ou porque, no fundo, não se abale muito com as patifarias alheias.

sábado, 26 de setembro de 2015

Como reconhecer uma pessoa de Aquário

Dizem que o aquariano, por ser regido por Urano, um planeta descoberto durante a Revolução Francesa, é o exemplo de cidadão do mundo, um porta-voz nato do lema "igualdade, liberdade, fraternidade". Isto pode ter sido em 1789, quando a democracia ainda era novidade. De fato, o aquariano sempre foi um cidadão do universo, muitos anos-luz adiante do seu tempo, ou, no mínimo, em dia com as causas mais revolucionários de sua época. Hoje, ele seria um veterano do Greenpeace, assim como na década de 60 deve ter sido o primeiro hippie da cidade.

O aquariano típico é aquele camarada que estava bolando certas reformas religiosas antes da revolução de Lutero nascer, cantava a Internacional quando Lênin ainda freqüentava o grupo escolar e já imaginava a teoria da relatividade quando Einstein usava fraldas. Pode não ter tido o gênio destes três mas, seguramente, enxergava tão longe quanto eles. Na pele de herege, cientista ou reformista social o aquariano é o grande inventor do zodíaco, um utopista incorrigível, o livre-pensador um tanto aéreo que nunca desprega a cabeça das grandes e nebulosas causas da humanidade.

Naturalmente, eles ficam tão vidrados em suas causas abstratas que não enxergam um palmo adiante do nariz! O aquariano é também aquele que, por amor a humanidade, não hesita em sacrificar um ou dois homenzinhos de carne e osso. Em contrapartida, são os seres mais despreendidos e despreonceituosos do zodíaco. Você nunca verá um aquariano racista ou machista, a não ser que seja um gravemente neurótico.

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Como reconhecer uma pessoa de Capricórnio

"Trabalhar é preciso! Sem isso, viver não é possível". Se alguém tiver de cantarolar esta versão do famoso refrão, será certamente um capricorniano. Mas só na hipótese dele ser um capricorniano já entrado em anos, porque os cabritos mais jovens são tão sisudos e compenetrados que sequer sonham em assobiar, quanto mais gastar seu latim em musiquinhas. A vida é um negócio sério, seríssimo, para todo capricorniano, e depende de muita disciplina, cálculo e clareza de metas: por isso nenhum capricorniano perde o rumo com bobagens do tipo crises existenciais.

Um cabritinho já sabe exatamente, aos 7 anos, qual o cargo e a direção numa multinacional que ocupará aos 40. Daí em diante, isto é, depois dos 40, é que a boa vida começa verdadeiramente para o capricórnio. E quanto mais obstáculos o cabrito tiver de saltar ou espatifar para chegar lá, melhor. Eles vivem imersos em dificuldades como peixes dentro dágua, totalmente à vontade. Cabritos nunca esperneiam ou se descabelam quando a coisa aperta, apenas seguem adiante, pragmáticos e impávidos.

sábado, 19 de setembro de 2015

Como reconhecer uma pessoa de Sagitário

O sagitariano chega em casa disposto a pegar uma ducha rápida e uma sessão das dez quando o telefone toca. O sujeito do outro lado da linha nem é assim tão amigo, e menos ainda o camarada que se meteu numa enrascada, o que é o motivo do telefonema: "Lembra do Juca, aquele que joga bilhar às vezes com a gente, bateram no carro dele e fugiram, e ele ligou do orelhão pedindo para eu dar uma força, mas como meu carro está na oficina, queria saber se você pode quebrar o galho". O sagitariano não fica muito satisfeito, mas vai - não seria ele quem iria deixar na mão, a pé, um cara franzino como o tal Juca. Encara a missão, e atravessa a cidade para resgatar o Juca do bilhar - e quando verifica o tamanho do estrago da batida, não se limita a chamar um guincho, mas exige que o Juca (que, a essas alturas, só quer remover o carro e tomar duas aspirinas) passe num tribunal de pequenas causas e peça indenização, já que havia anotado o número da chapa do facínora e, ora, o Juca tem mais é que fazer valer seus direitos. Não adianta o Juca protestar que está cansado, o tribunal é longe e, ademais, não há testemunhas. Para um sagitariano, trata-se de uma questão de príncipios. E príncipios são incontornáveis.

O arqueiro é aquele que estará sempre lembrando-lhe os seus direitos - quando não estiver chateando com os seus deveres - e parece ser, igualmente, o único tipo do zodíaco que acredita que a justiça, além de cega, é certeira. Acene com uma causa - política, cientifíca, religiosa, musical - que o sagitáriano vai disparar feito uma seta em defesa dela, com uma empolgação só equiparável a sua proverbial falta de tato. Alguém faliu porque foi sangrado pelos bancos? O sagitário tentará um novo financiamento. Alguém foi demitido nos últimos cortes da empresa? O sagitário passará um abaixo-assinado entre todos os funcionários da firma, incluindo seu chefe. Alguém na reunião de condomínio protesta porque sua empregada sobe pelo elevador social? Como ele adora escandalizar a galera, vai emudecer os condôminos, declarando "vocês se enganaram, ela é minha namorada".

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Como reconhecer uma pessoa de Escorpião

Primeiramente, não seja preconceituoso. Se você cruzar com um tipo honesto, corajoso, íntegro, intenso, magnético, profundo, reservado, perspicaz, enigmático e fiel até que a morte os separe, corra e agarre esta oportunidade, porque você terá topado com um escopiano. Seu astrólogo diz que escorpianos são traiçoeiros? Mude de astrólogo agora, porque o escorpião tem um senso de lealdade só comparável ao de um mafioso italian. Se você mantiver sua palavra, ele manterá a dele até debaixo de uma saraivada de balas. Sua melhor amiga diz que os escorpiões são amantes incuráveis? Troque de amiga, porque o escorpião, embora tremendamente ligado ao sexo, é tão seletivo que prefere uma vida monástica a transar com qualquer um. Você andou lendo que o escorpião é um dissimulado? Largue esse livro, pois a notória reserva escorpionina não tem nada a ver com hipocrisia.

Um escorpião nunca mente, só omite, e na maior parte das vezes está repleto de razões, porque sua fabulosa antena psíquica pescou que o ouvinte em questão não é lá muito confiável. Esta, talvez, seja a principal característica deste signo cujo mito mais esclarecedor é o de Lúcifer, o anjo caído por uma lucidez além dos limites: o grande pecado do escorpião, como o do ex-anjo, é um orgulho excessivo. Excessivo, mas não descabido. O problema de Lúcifer era enxergar certas razões ocultas por trás da cantoria dos querubins - um desejozinho secreto de promoção naquele arcanjo que emitia uma nota mais aguda. Por isso ele acabou expulso do Paraíso, onde críticas não são facilmente digeridas. A mesma complicada sina ocorre com os terrenos escorpianos: como eles são providos de uma espécie de olhar de raio X que detecta as piores intenções até nos melhores sorrisos, acabam se tornando ossos duros de roer.

sábado, 12 de setembro de 2015

Como reconhecer uma pessoa de Libra

Alguns amigos lhe convenceram a passar em uma exposição de arte logo ali do outro lado da rua. Logo que você entrou naquela sala cheia de gente, um sujeito simpático vem em direção a seus amigos. "Nossa, há quanto tempo." E para você "Acho que ainda não fomos apresentados, mas já ouvi muitos elogios ao seu talento." "Estou incrivelmente feliz em revê-los" - ele continua - "olha, a exposição está incrível. Acho que é a melhor do ano. Os títulos dos quadros são incrivelmente modernos, não fica nada a dever ao Soho. Fiquem à vontade, o vinho que estão servindo é in-crível. Não desapareçam, heim, agora que eu reencontrei vocês, não perco mais."

Envaidecido pelo reconhecimento fulminante da sua pessoa - você, que pensava ser um peixe fora d'água nesses eventos de arte - pergunta: "Me digam, quem é esse cara tão atencioso? o dono da galeria? o marido da pintora? o patrocinador dos convites?" Nada! Provavelmente, nem a pintora nem galerista o conhecem, pelo menos até esta noite. Ele é, simplesmente, cem por cento libriano. O grande promoter do zodíaco. Alguém cujo sincero desejo de agradar supera todas as convenções.

Um libriano faz as honras da casa até quando a casa não é dele: nada é mais vital para Libra do que os rituais sociais e as boas-maneiras, aí incluídos elogios à queima-roupa, frases sob-medida e olhares derramados. Mas seria uma calúnia afirmar que ele não passa de um bajulador hipócrita. O libriano acredita honestamente que aqueles quadros da exposição são divinos, e que ter conhecido você foi a coisa mais importante da sua vida - pelo menos até sair para a próxima exposição.

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Como reconhecer uma pessoa de Virgem

Você pode reconhecer um virginiano no dia seguinte de uma festa. Você não o verá com ressaca, naturalmente, pois ele bebeu e comeu com moderação. Uma amiga o visita e pergunta sobre a noite e ele diz: "Nós éramos em quatro casais e três solteiro, eu e dois jornalistas recifences. Os casais eram fulano e fulana, beltrano e beltrana, os anfitriões, mais dois jovens recém-chegados de Vancouver. Por causa deles, falou-se inglês quase a noite toda. O sotaque dos jornalistas era sofrível. Beltrano escorregava no sotaque. A moça de Toronto usava uma pulseira com duas serpentes entrelaçadas e os olhos da serpente eram da mesma cor dos brincos, e o marido estava de tênis e gravata. Um dos jornalistas acendia um cigarro a cada sete minutos e meio, o outro sempre botava duas pedras de gelo a mais no seu conhaque. Fulana agora está com a mania de cruzar e descruzar as pernas sem parar, e o anfitrião ultimamente só anda ouvindo jazz, muito favorecido, aliás, pela posição das caixas de som, que estava, à esquerda do..."

Então a amiga interrompe: "mas sobre o que vocês falaram?" "Ahh, generalidades", ele diz, continuando a descrição da aparelhagem de som. "Mas pelo menos dá para me dizer se a festa estava boa?", a amiga se impacienta. "Como?", então você percebe que ele parece acordar de um sonho. "Você gostou?" "Ah", conclui o virginiano, "não tive tempo de pensar nisso, mas notei que as estantes estavam cheias de poeira." À primeira vista, o virginiano parece um chato, mas ninguém na festa achou isso. Ao contrário, foi o único de quem todos gostaram, sem exceção, porque ele estava tão ocupado em reparar no ambiente que mal incomodou os outros com sua presença.

domingo, 6 de setembro de 2015

Como reconhecer uma pessoa de Leão

Se têm uma pessoa fácil de reconhecer em público, é o leonino: basta seguir os holofortes! Se você encontrar o pavão do lugar, você chegou nele. Ele estará abrindo e fechando seu leque, com ar teatral e levemente superior, hipnotizando a platéia e esperando calmamente por aplausos. Seus gestos são largos e magnificentes, sua fala têm pausas dramáticas e ele pronuncia várias vezes pronomes para si mesmo (eu, me, mim, comigo, meu). Um leonino nunca deixa de anunciar que a idéia genial foi dele e graças a seu talento ímpar o projeto (grandioso) finalmente saiu. O mais incrível é que ninguém vai achá-lo antipático ou fastidioso, pelo contrário, todos continuarão magnetizadospor tanta realeza natural. Isso ocorre pois o egocentrismo natural do leonino não têm nada de mesquinho. Na verdade, o nativo de leão é até pródigo demais: um rei que paga banquetes, empresta dinheiro de olhos fechados e arranja colocação para todos os conhecidos, só esperando dos agraciados o devido reconhecimento e devoção eterna.

No coração leonino cabe todo mundo - o que lhe causa, por vezes, aborrecimentos inesperados. Em sua majestade, com toda a pose que lhe é digna, ele é um tremendo ingênuo e vive na ilusão de que tal mundo é uma extensão das virtudes leoninas e que seus contemporâneos são réplicas motorizadas dos cavaleiros da época do Rei Arthur. É aí que o leonino normalmente quebra a cara, mas mesmo assim ele nunca baixa a juba. Ele é orgulhoso demais para ficar remoendo as mesquinharias do dia-a-dia, que encara como meros acidentes de percurso. Sua falta de objetividade é proporcional ao otimismo narcisista: todo leonino, não importa qual, sempre está convencido de que o sol se levanta para ele, não por motivos astronômicos.

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Você sabe o que é Inferno Astral?

De repente você começa a ficar irritada com as pessoas, o cano da água estoura, seus amigos fazem uma festa e esquecem de te chamar, seu cachorro faz xixi na sua cama e você vai fazer uma janta pra relaxar disso tudo e o gás acaba. Pareceria um cenário muito caótico, se não fosse seu Inferno Astral, pois tudo que acontecer de negativo será relacionado a isso. Mas você sabe o que realmente significa essa expressão?

O que é Inferno Astral?

Para começar, vamos entender o que é de fato inferno astral. Essa teoria é baseada na análise da revolução solar, ou seja, quando a pessoa faz aniversário, o sol volta ao mesmo lugar onde estava no momento em que ela veio ao mundo. Seria como um renascimento. E o mês que antecede esse novo ciclo é popularmente conhecido como inferno astral. Dá para imaginar porquê.

Segundo algumas fontes astrológicas, Inferno Astral é o período em que o Sol está transitando no signo anterior ao seu. No mapa astrológico, os 30 dias anteriores ao dia do seu aniversário são referentes à Casa XII, das Dificuldades. Essa casa nos diz sobre sofrimentos e doenças e, principalmente, sobre Karma e as obrigações espirituais e é onde analisamos os sacrifícios e doações que fazemos aos outros, sem esperar nada em troca. Também onde termina nosso ciclo anual, antes que um novo ciclo se inicie no dia do seu aniversário solar.

Existem algumas explicações para entender estes trinta dias temidos antes da inauguração de uma nova idade. O aniversário nada mais é do que o marco de um novo ciclo solar na vida de uma pessoa, ou seja, o Sol passa pelo mesmo ponto do Zodíaco que estava quando ela nasceu, sinalizando uma nova etapa para a sua consciência. Os dias que antecedem esta renovação são exatamente os últimos do ciclo anterior que a consciência vinha atravessando.

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Como reconhecer uma pessoa de Câncer

Pense em pessoas sensíveis, sensatas, solícitas e que vivem em busca do tempo perdido. É fácil notá-los e se encantar à primeira vista: eles abrirão portas, puxarão cadeiras ou se oferecerão para consertar aquela estátua quebrada, isso tudo enquanto lhe contam o quanto, mas quanto mesmo, foram felizes na infância. O canceriano é um idealizador do passado e, para ele, nunca houve época mais feliz que a época do ensino médio (ginásio, para os cancerianos mais dedicados), ou aqueles meses que ele passava as férias com todos os primos, no sítio do avô, ou aquele dia especial que ele ganhou sua primeira bicicleta. Pode até não ser verdade, já que o conceito de verdade canceriano é completamente sentimental. Essa é a marca registrada desse signo de água regido pela Lua: eles são movidos a sentimentos. Realidade para um canceriano é o que ele sente e, nenhuma análise objetiva e matemática dos fatos os vai convencer do contrário.

Não adianta insistir, por exemplo, que pegar uma ponte aérea para passar o feriado no Rio de Janeiro é melhor que enfrentar oito horas de trânsito na Via Dutra e morrer de cansaço no feriado, se eles "sentem" que o avião pode cair. Eles são tão amáveis e corteses que as vezes demora-se muito tempo para perceber o quanto são resistentes a sugestões. Não ouse perguntar o motivo pelo qual eles não vão ao teatro, se a última peça que assistiram foi na década de 80. A resposta vai ser "Não vou porque não vou!", pois ele sente algo que é impossível comunicar. "Porque sim" e "Porque não" são as expressões mais frequentes no vocabulário do canceriano.

Conteúdo Correspondente