segunda-feira, 6 de julho de 2015

O significado dos Signos

A Astrologia lida com a interpretação do mapa natal das pessoas. O mapa astrológico é construído tendo como base dois movimentos distintos da Terra:

Sua translação em torno do Sol, que resulta no ciclo das estações e na duração do dia durante todo o ano;

Sua rotação em seu próprio eixo, que governa o ciclo de alternância entre noite e dia.

A posição dos corpos celestiais, como vistos da Terra na data do seu nascimento, é estabelecido por uma conexão com o sistema de coordenadas, baseando-se no horizonte e no zênite. Para cada mapa astrológico, o tempo e o local de nascimento são processados de forma a se obter marcas, que são específicas para cada indivíduo. É assim que é possível materializar as posições dos planetas, do Sol e da Lua em uma janela no céu chamada Zodíaco. O cinturão celestial onde o Sol, incessantemente, segue seu caminho quando visto da terra, dividido em doze partes iguais chamados signos zodiacais...

Isso tudo funciona como se todas as características humanas fossem representadas dentro desses doze signos. Cada signo reflete uma tipologia independente e forte, complementar aos outros signos, expressando por si mesmo sua natureza e sua personalidade com suas características, suas tendências e suas motivações.

Nas próximas semanas, iremos oferecer um sumário de cada signo, com suas palavras chaves, seu simbolismo e sua tipologia. O significado das qualidades (cardinal, fixo e mutável) assim como o significado dos elementos e dos planetas serão explicados posteriormente, já que dependem de um entendimento do papel dos signos na astrologia ocidental.

O Significado dos Signos


Conteúdo Correspondente