terça-feira, 23 de junho de 2015

O que é astrologia?

Primeiramente, Astrologia é o estudo místico dos astros. Alguns gostam de se referir a Astrologia como ciência, mas eu prefiro não fazê-lo para não misturar com a Astronomia, que também estuda os astros celestes, mas com outro objetivo. Dito isso, a Astrologia foi um processo em desenvolvimento pelos últimos milhares de anos, ou desde que os nossos ancestrais passaram a perceber uma correlação entre o céu e o que acontecia no meio a sua volta, ao ponto de perceber a sua influência até mesmo no nascimento e no desenvolvimento das pessoas.

Apesar de não ser considerada uma ciência digna de estudo, não há dúvidas de que a Astrologia é importante em dar as pessoas uma oportunidade de olhar para uma situação problemática e encontrar em si mesmas a resposta para tudo. Astrologia dá as pessoas uma plataforma para buscar o auto-entendimento em suas vidas. Desta forma, pode ser vista como uma forma de psicoterapia, e muitas vezes, com sucesso.




Mapa Astrológico

O estudo astrológico se dá através de mapas astrológicos. A interpretação dos mapas é construída em volta da influência dos planetas através de três modificadores primários: signos, casas e aspectos.

Os signos, como é de conhecimento geral, são os doze conhecidos de todos: Áries, Touro, Gêmeos, Câncer, Leão, Virgem, Libra, Escorpião, Sagitário, Capricórnio, Aquário e Peixes. As casas são seções do céu, com o espaço do mesmo dividido em doze partes de 30 graus cada. São dentro das casas e dos signos que os planetas são colocados para serem feitas as interpretações. Por último, os aspectos são os ângulos que são desenhados entre suas posições no céu, em relação a Terra. Ao contrário dos signos, os planetas se movem através do céu. Isso significa que uma interpretação é desenhada à partir do ponto onde cada planeta está no mapa. Por exemplo, se Júpiter está a 90 graus de ângulo de Marte, essa é considerada uma quadratura.

Na Astrologia Clássica, os oito planetas, o Sol e a Lua são conhecidos como os planetas do mapa. Cada signo é regido por um planeta em particular. Por exemplo, Netuno rege Peixes, Júpiter rege Sagitário, Marte rege Áries, e assim sucessivamente.

Existe também uma conexão entre cada signo e cada casa, de forma sucessiva. Por exemplo, o primeiro signo Solar é Áries e a Primeira Casa têm muitas das suas características vindas do signo de Áries. Da mesma forma, Touro está relacionado com a Segunda Casa, e assim sucessivamente. Isso significa que existe uma similaridade de significado entre os planetas, as casas e os signos. Sagitário, Júpiter e a Nona Casa todos têm características similares.

Conexões

Uma forma útil de se entender Astrologia é enxergar os planetas como energias que precisam ser manifestadas. A posição do signo indica como aquela energia se mostra na personalidade da pessoa. As casas mostram onde a energia irá se manifestar nos vários setores da vida. Os aspectos entre os planetas (e as vezes com as casas) refletem como essas várias partes da personalidade irão interagir, indicando algumas partes serão fortalecidas ou enfraquecidas por outras tendências.

Mapas astrológicos as vezes podem parecer complicados e são geralmente interpretados por pessoas com vários anos de estudo e experiência. Ainda assim, com um bom entendimento das doze casas solares você será capaz de fazer uma leitura básica do mapa natal, delineando características e atributos das pessoas e provendo conhecimento para suas vidas.

Conteúdo Correspondente