quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Gebo - a runa dos encontros

Caminhos se cruzam o tempo todo a todo tempo. Pessoas passam por nós no dia-a-dia mais do que percebemos. Uma ação boa nossa é vista por espectadores e impacta pessoas que nunca vimos nem nunca mais veremos. No grande tear da existência linhas se entrelaçam para formas a tecitura da vida e cabe a cada um de nós decidir quais pessoas manteremos do nosso lado e quais não.

Gebo traz essa importância do encontro, da comunhão, entre pessoas, porque, no fundo, somo animais de grupos pequenos. Grandes aglomerações tende a nós deixar assustados e sozinhos não sobrevivemos. Estamos buscando a todo tempo grupos para nos relacionarmos, seja no trabalho, faculdade, escola, família, vizinhos, amigos de bar. Estamos sempre procurando nos encaixar em algum grupo. Gebo é esse sentimento, essa necessidade.

A sociedade nórdica antiga era organizada por tribos e como tal cada tribo se desenvolvida para se tornar uma grande família. O banimento de alguém de determinada tribo significava a morte certa para aquela pessoa tamanha era a importância dada a esse assunto.

Mas Gebo não é simplesmente a necessidade de pessoas morando juntas em algum lugar, antes, é todo um pacote sentimentos de alguém que gosta e precisa morar com alguém. O senso de continuidade da vida. De preservação da espécie através do provimento de descendência. Da necessidade de continuidade da tribo.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Kenaz - A runa do fogo que transforma

Com certeza você já ouviu falar no termo "teste de fogo". Kenaz é esse teste.

O fogo é um elemento mutável que pode tanto cozinhar um delicioso bolo quando queimar toda a sua casa a partir da cozinha, vai de quem está manipulando esse fogo ter a responsabilidade de não deixar uma tragedia acontecer. Diante disso entendemos que Kenaz representa tanto a responsabilidade quanto a função do próprio fogo.

O fogo era muito importante pro nórdico antigo. Era o fogo o grande responsável por não morrer no inverno rigoroso, por cozinhar a comida, por transformar o metal bruto em arma, em arado. O fogo era um elemento muito presente tanto nas sociedades antigas quanto hoje. Mas com o tempo veio perdendo seu significado.

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Raidho - A runa da jornada

Uma viagem de 1000km só começa com o primeiro passo.

Raidho é esse primeiro passo. Novos projetos, casamentos, contratos profissionais, mudar de cidade, enfim, tudo que envolve um novo rumo para a nossa vida, algo que trará mudanças desejadas é representado por Raidho.

Mesmo com uma conotação mais espiritual, Raidho também pode significar viagens físicas desde que essas viagens tragam algum tipo de crescimento ou evolução.

No contexto nórdico antigo essa jornada era o que diferenciava um feiticeiro/a de um/a guerreiro/a era comum entre os jovens adultos incursões em lugares perigoso para um teste de resistência. Durante a viajem até esses lugares o que acontecesse representaria a dificuldade desse rito de passagem e a consequente vida adulta daquela pessoa. Raidho representa esse processo.

Conteúdo Correspondente